IP e Porta, em Redes - Endereço de um Processo

Nesta Aula de Redes, iremos aprender sobre como são identificados os processos, ou seja, como definir um endereço para um processo.

Endereços em Redes


De poucos anos até hoje, a tecnologia cresceu de forma absurda, principalmente ao diversos sistemas finais que estão conectados em rede.

Mas já parou para pensar como um pacote sai de um emissor e chega exatamente ao sistema receptor? Quando você escreve para um amigo no Japão, como a rede vai identificar o destino, em meio a bilhões de sistemas finais (computador, smartphone, tablet etc) ?

Imagine agora que seu amigo do Japão more em uma república (alojamento de alunos), e na casa dele existem mais de 30 sistemas finais. Ok, o pacote que você enviou vai chegar no endereço dele.

Mas como o pacote vai saber que deve ir para o computador do seu amigo, e não de outro colega de república dele?

Aliás, como seu pacote sabe que deve ir para o computador de seu amigo, e não para o celular ou tablet dele?

Essa analogia mostra que, para identificar um sistema final, é necessário um endereço do local, e um local específico dentro deste endereço.

IP em Redes

De uma maneira bem simples, IP é o endereço de um sistema final.
IP significa Internet Protocol, ou, protocolo de internet.

É como se fosse o endereço da sua casa (rua, número, cep, cidade, estado etc).

O IP identifica um sistema final (como computador ou celular), e cada sistema final deve ter um endereço único. Afinal, se dois tivessem o mesmo endereço, o pacote não saberia para qual dispositivo ir.

Ou seja, quando um processo servidor tem um processo que vai se comunicar com um processo cliente, ele deve ter o IP do sistema onde o processo cliente está. Óbvio, não?

O IP nada mais é que um conjunto de número, de 32 bits.
Estudaremos de maneira bem mais aprofundada os IP's no futuro, em nosso curso de redes.

Porta em Redes

Como explicamos em nosso Tutorial sobre Processos em Redes de Computadores, cada sistema final pode estar rodando diversos processos.

Por exemplo, agora você está com o processo do browser ligado, talvez esteja com um processo que reproduz mp3, um software de torrent fazendo compartilhamento de arquivos através de um processo e seu celular está rodando um processo para cada aplicativo (ou mais).

Ou seja: não basta uma mensagem chegar no endereço do sistema final.
Dentro do sistema final é necessário identificar o processo correto.

Imagine que esteja esperando um e-mail ao mesmo tempo que joga em um jogo online.
Como o conteúdo do e-mail vai para o processo que roda o sistema de e-mail e não para o processo que roda o jogo?

É aí que entram as portas, que são endereços internos nesses sistemas finais.
É como se ela service para identificar seu amigo japonês dentro da república de estudantes.

O endereço do processo (porta) do processo de FTP é o 21.
Já a porta de serviços de e-mails é 25.
A porta do processo responsável pela Web em um sistema final é a porta 80.

Veja o número das portas e seu uso em Redes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_portas_de_protocolos

Nenhum comentário:

Postar um comentário