Portas, Multiplexação e Demultiplexação em Redes de Computadores

Nesse tutorial de nosso Curso de Redes de Computadores Grátis, iremos apresentar três importantes elementos, que são essenciais a camada de transporte: as portas, e as tarefas de multiplexação e demultiplexação.

Portas em Redes de Computadores

Em nosso artigo introdutório sobre O que é a Camada de Transporte, explicamos que ela é a responsável pela comunicação entre os processos, ou seja, pelas aplicações que estão em execução em sistemas hospedeiros (como computadores, tablets etc).

Muito provavelmente, neste momento, você está com diversas aplicações rodando.
Baixando um programa, vendo um vídeo, lendo as notícias em um site, falando com amigos nas redes sociais...

Então perguntamos, quando um datagrama sai de um hospedeiro para outro, carregando diversos segmentos de informações, das mais diversas aplicações que estão rodando, como a camada de transporte sabe onde entregar cada pacote?

Imagina entregar um pacote de vídeo do Youtube para uma aplicação de um jogo online, por exemplo.
Não dá, né? Ia ser uma confusão só de dados.

Então, é para isso que existem as portas, em Redes.
Todo hospedeiro pode ter uma faixa de portas, da 0 até a 65535 (endereço de 16 bits), e cada uma dela vai identificar uma processo diferente.

Portas - Curso de Redes com CertificadoNa analogia dos correios, que fizemos no artigo sobre As diferenças entre as Camadas de Rede e de Transporte, não basta apenas a carta chegar na sua casa ou na sua empresa. Ao chegar nesse local, várias pessoas podem recebê-la. Então, é necessário especificar o nome de alguém, isso seria a porta, uma identificação local.

Da porta 0 até a 1023, temos as portas restritas, para usos especiais, como a porta 80 é a usada pelo HTTP e a 21 do FTP. Da porta 1024 até a 65535, o uso é liberado e você pode decidir qual usar. Por exemplo, você pode criar um jogo online e definir o uso da porta 2112 para tai aplicação.

Multiplexação em Redes

Agora que sabemos a utilidade e importância das portas, podemos entender os conceitos de multiplexação e demultiplexação, que ocorrem na camada de transporte.

Quando o hospedeiro de origem vai enviar os dados, das mais diversas aplicações que estejam rodando, a camada de transporte vai dividir esses pacotes de informações em segmentos, antes de enviar para a camada de rede. Porém, antes disso, a camada de transporte precisa colocar no cabeçalho dos segmentos os dados do hospedeiro bem como a porta na qual cada segmento deve ir.

Como dissemos, apenas informar o hospedeiro (identificado pelo IP), não é suficiente. É necessário fornecer o número da porta na qual aquele segmento vai ser enviado. Isso se chama multiplexação.

Demultiplexação em Redes

Segmentos multiplexados pela camada de transporte, enviados para a camada de redes, agrupados em datagramas, esses dados vão para o hospedeiro destino.

Chegando lá, a camada de transporte vai pegar os segmentos e ler no cabeçalho, e será possível identificar para onde cada segmento deve ir, graças a informação das portas de origem e destino.

Esse ato, de enviar cada segmento para a porta correta, se chama demultiplexação.

3 comentários:

  1. Muito boa a explicação!! =) Me ajudou pra valer.Thank you.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo, me ajudou a entender com facilidade, obrigado! :)

    ResponderExcluir
  3. Me ajudou muito. Você sabe realmente explicar muito bem !

    ResponderExcluir